LUTERO NA CULTURA PORTUGUESA

LUTERO NA CULTURA PORTUGUESA

 

«Em rigor não parece que se possa falar de uma influência directo do pensamento de Lutero em Portugal. E não deixa de ser significativo o facto de não se encontrar qualquer biblioteca portuguesa com a edição crítica de Weimar começada em 1883. Esse acontecimento continua sem significação para a nossa cultura.

[…]

Talvez se pergunte: Se nem os protestantes portugueses se interessam muito com Lutero, porque razão se haveriam de preocupar os católicos?

Além da evidentes razões culturais, a teologia de Lutero faz falta aos católicos, como também a teologia católica faz falta aos luteranos. E simplesmente para que a teologia seja como deve ser, isto é, ecuménica.

[…]

Não podemos deixar que Martinho Lutero, depois de ter sido um tabu da cultura portuguesa, continue a impedir a nossa participação nos desafios que a discussão do seu legado suscita.»

Frei Bento DOMINGUES
Martinho Lutero: diálogo e modernidade. Lisboa : Edições Universitárias Lusófonas, 1999, pp. 10-11.